Fonte: Walter Miranda
Inicia em:: 11/10/2018
Termina em:: 29/11/2018

Cartografia Gaia convite internet 04c45

Exposição: CARTOGRAFIAS DE GAIA (com obras de Walter Miranda)

Curadoria: Enock Sacramento

Abertura: 10 de outubro das 14 às 17h

Visitação: 11 de outubro a 29 de novembro, das 11 às 17h.

Local: Centro Cultural Correios São Paulo

Endereço: Av. São João, S/Nº (Metrô São Bento, saída para o Vale do
Anhangabaú)

Haverá 3 encontros para conversar com o artista:

Dias 24 de outubro, 7 28 de novembro, sempre às 14h.

Texto do Curador Enock Sacramento

CARTOGRAFIAS DE GAIA

Desde os tempos pré-históricos, o homem atua no sentido de transformar o ambiente em que vive objetivando melhores condições de vida. Começou pela agricultura e pecuária. Com o advento da indústria, esse processo se acelerou. As descobertas científicas e o progresso tecnológico contribuíram para o conforto do homem, mas passaram a ser uma ameaça a ele na medida em que contribuíram para a destruição da natureza. Poluição, efeito estufa, aquecimento global e outros representam o lado negativo do progresso e estão a exigir medidas corretivas por parte do homem, do estado e das nações para evitar impactos destrutivos da natureza sobre o homem. Tudo isso nos leva a crer que a humanidade precisa desenvolver técnicas sustentáveis de aproveitamento dos recursos naturais, ou seja, tecnologias que garantam a preservação dos recursos naturais para as próximas gerações permitindo assim a continuidade da vida do homem no planeta terra.

O projeto “Cartografias de Gaia” de autoria do artista plástico Walter Miranda, ambiciona ser uma expressão plástica dessas ideias. O autor cria suas obras em técnicas mistas e interpretações artísticas de projeções cartográficas, utilizando elementos descartados por processos industriais ou pelo uso cotidiano tais como placas de computador; componentes eletrônicos (chips, processadores, alto-falantes, diodos, interruptores eletrônicos); palitos de fósforo queimados, cacos de vidro, filmes de PVC; moedas velhas, farelos de borracha, aparas de lápis, relógios, chaves e cadeados, balas de revolver, além de contrapor esses elementos com outros criados pela natureza, entre eles, sementes diversas, conchas, caracóis, terra, areia, pedras, cascos de tatu e outros. A mensagem que ele procura passar com sua obra é a de que a natureza pode existir sem o homem, mas este não sobrevive sem a natureza. E que o mundo tornou-se perigoso porque, segundo Albert Schweitzer, os homens aprenderam a dominar a natureza antes de dominarem a si mesmos.

Todos esses elementos são colocados nos trabalhos expostos de acordo com um planejamento de ordem estética a fim de criar texturas e efeitos visuais peculiares que provocam a curiosidade e interesse do espectador e, consequentemente, reflexões sobre o tema abordado pelo artista.

Enock Sacramento – Crítico de Arte e Curador.

 

Para conhecer minha produção artística visite:
http://www.fwmartes.com.br

 

Envie-nos o seu evento

Clique no link abaixo e envie-nos o seu evento. Teremos o maior prazer em divulgá-lo no Portal.