VERA PIMENTA
Artista plástica. Sua obra tem uma característica própria que se torna marca registrada. A pincelada.
DONIZETTI GARCIA
Além do mosaico, compõe obras com elementos como ácido, metais, tinta acrílica ou eletrostática.
ANA K AUN
Artista plástica autodidata. Pela audácia com que mistura cores frias e fortes, sua obra respira, tem profundidade.
GILSON ALCANTARA
Artista plástico,designer e museógrafo. Gilson Alcantara supera, efetivamente, o universo das artes plásticas, para desenvolver poemas visuais.

Notícias

Obra de José Bernnô é selecionada para o acervo da Pinacoteca de SP

José Bernnô e a tela que passa a fazer parte do acervo da Pinacoteca de SP Créditos: Fernando Godoy /…

Indígena vence importante prêmio de arte contemporânea brasileira

O indígena e artista plástico roraimense Jaider Esbell, da etnia Macuxi, foi o grande vencedor da categoria online do Prêmio…

Artista americano pinta todos os 151 pokémons em parede de prédio

Andaluz definitivamente pegou todos - Reprodução / Facebook HUNTINGTON, Nova York - O pintor e artista plástico americano Efren Andaluz…

Almandrade

Bienal de Arte, uma discussão no ar

O diretor do Museu de Arte Moderna da Bahia fez bem, mostrou que sabe agir…

Carlos Perktold

PAIXÕES DE GUIGNARD

  Comemorou-se no dia 26 de fevereiro de 2016 , cento e vinte anos do…

João Carlos

Perícia judicial sobre obras de arte

Os juízes de direito, para julgarem corretamente as demandas judiciais, fundamentalmente, necessitam conhecer todos os…

Enock Sacramento

Grupo Santa Helena – 80 Anos

Palacete Santa Helena Em 1933, Francisco Rebolo Gonsales alugou a sala 231, no segundo andar…

Philip Hallawell

O papel da arte na educação

Tradicionalmente, a arte educação tem ocupado um lugar secundário na educação formal. No entanto, descobertas…

Ricardo Viveiros

Rubens Ianelli - Linha, Cor, Luz: Sonhos!

Primeiro ele desenha o esboço, depois cria o quadro. Ou, então, o que mais gosta:…

Waldo Bravo

Apropriações e Aglutinações de Anita Colli

É sempre gratificante ver quando uma artista mergulha de coração aberto no território experimental das…

Thaís Thomaz Bovo

Um pouco sobre a Arte Religiosa de Anita Malfatti

Depois do episódio polêmico envolvendo a sua exposição de 1917, Anita Malfatti marcou presença na…

 A história dos monumentos culturais da humanidade é a história do vandalismo cultural.

Da destruição da biblioteca de Alexandria à destruição da floresta Atlântica brasileira, da perda de obras de Aristóteles ao deslocamento do marco zero do Recife, a lista de atos vândalos é de magnitude tal que certamente ultrapassa em muito a de realizações humanas. Cada novo império, cada novo déspota, cada novo funcionário destrói, corrompe, e – às vezes – constrói; em muitos casos, obras medíocres.

 Quem já perambulou pelos museus do mundo desfilou perante pequenos e grandes fragmentos remanescentes deste carnaval de destruição. Mil anos de Erótica corrompidos por uma igreja em busca de genitálias decepadas. Suntuosos templos reduzidos a pó pelo vandalismo religioso. O que resta das sete maravilhas do mundo da antigüidade?

 Por que os Aliados bombardearam Dresden, os egípcios saquearam as pirâmides, os brasileiros destroem suas florestas?

 Movidos pelo brutal instinto de destruição, pela inveja, pela cupidez humana, monumentos, culturas, povos inteiros foram dizimados. Acompanhando as mudanças de poder e ideologias, os últimos cinco séculos viram a ascensão dos interesses econômicos definirem a face do vandalismo. Na busca de ouro, toda a América pré-colombiana foi vitimada pelas novas tecnologias de destruição. Nas disputas entre França e Inglaterra pela partilha dos monumentos que sobraram da antigüidade, a única frustração foi a da incapacidade de desmontar uma pirâmide e remontá-la no centro de Londres ou Paris. Pragmáticos, os norte-americanos erigiram seu próprio obelisco em Washington e se preocuparam mais em vandalizar a culinária mundial com a imposição psicológica do hambúrguer e milk-shake.

 As reações vieram quase sempre associadas a um contra-vandalismo político. Quase metade dos monumentos de Paris foram saqueados ou demolidos no período da Comuna. O grafitismo, a pixação de obras expostas em vias públicas, se tornou a mais anárquica e a mais idiota manifestação do vandalismo anti-vandalismo. Os soviéticos transformaram os templos religiosos em museus e criaram o mausoléu de Lênin como novo templo de adoração. Os atuais líderes religiosos da Rússia responderam canonizando o último Czar.

 O mais significante ato de vandalismo desta época foi o desmonte e transporte dos mármores de Elgin, figuras de adorno ao Pantheon, para o Museu Britânico. Vandalismo cometido em nome dos elevados valores da humanidade, as figuras sofreram ainda a agressão de uma restauração excessiva que destruiu detalhes preciosos de seu relevo.

 Hoje, em nome da arte mundial, o governo da Grécia reivindica a volta das peças ao monumento original restaurado no coração de Atenas.

As autoridades do Museu Britânico argumentam que a devolução das peças abriria um precedente histórico perigoso. Imagine se todas as obras roubadas voltassem ao seu país original. Seria o fim da maioria dos grandes museus do mundo. E se as terras das Américas voltassem às mãos dos índios. Se os descendentes dos escravos recebessem indenizações pelos danos históricos causados pelo capitalismo, assim como os descendentes dos judeus vitimados pelo nazismo estão recebendo milhões do governo e empresas da Alemanha; ou como os fumantes esperam receber das empresas de cigarros. Será que uma ação de reparação histórica, a mera devolução das peças ao Pantheon, pode mesmo desencadear o fim do mundo?

 Mas, se enquanto existir o Museu Britânico, haverá esperança entre gregos quanto à restauração completa de seu templo, o mesmo não se pode afirmar sobre aquelas obras para sempre perdidas. A destruição dos documentos sobre a escravidão no Brasil foi outro ato cometido em nome dos elevados princípios do humanismo. Em um país dividido por um canyon ideológico e social, as conquistas políticas são seguidas sempre de um porém. Acabamos com a escravidão, porém devemos esquecê-la e apagá-la das mentes das futuras gerações por ser vergonha nacional; democratizamos o pais, porém garantindo a manutenção dos privilégios das elites e o aprofundamento das desigualdades sociais.

 Defendemos o estado de direito, salvaguardando porém alguns direitos especiais para todos da elite.

 Defendemos a ecologia, porem salvaguardando o desenvolvimento econômico. Esta tem sido a máxima da filosofia brasileira sobre a natureza. Se os norte-americanos mataram seus índios, por que nós não? Se os ingleses destruíram suas florestas, por que nós não? Se os parisienses destruíram mais de uma vez sua cidade, se Londres ardeu em chamas por dias, por que não as nossas cidades? As dunas do Rio Grande do Norte, as florestas, a biodiversidade lentamente desaparecem para sempre, como os arquivos sobre a escravidão.

 Nem todo ato considerado como vandalismo é, contudo, de se lamentar.

 Sobre as ruínas do antigo castelo do Louvre construiu-se o palácio e hoje museu mais visitado do mundo. Os franceses destruíram a Paris do ancient régime e o Georges Haussmann construiu uma nova cidade, hoje tida como a mais bela. Das ruínas das antigas Tóquio e Berlim surgiram novas metropolis com novos monumentos. No planalto central do Brasil, surgiu Brasília, expressão da ideologia de que o Brasil é o pais do futuro. Contudo, a exceção à regra parece ser cada vez menor. A globalização exacerba e cria novas formas de vandalismo.

 Se a idéia de memória histórica se opõe à idéia de vandalismo; se a história da humanidade tem sido a historia da destruição e usurpação do relato e dos monumentos do passado, a concepção neoliberal de cultura representa a combinação da manipulação histórica com um neovandalismo cínico. Igrejas que viram discotecas ou bares, monumentos privatizados e tendo sua história reescrita em louvor dos novos donos. Quando um museu exibe excremento como obra de vanguarda, a única interpretação possível é que se está diante de uma obra de protesto de uma prática de contra-vandalismo que estava fora da arte, e hoje, perante a absorção da cultura dirigida pelo mercado, é tida como a essência da arte.

 


29 - Agosto - 2016

A piscina na arte

em Curiosidades

de Fonte: Deutsche Welle

Diversos pintores, diretores de cinema e fotógrafos já fizeram trabalhos sobre piscinas. Na arte, elas…
19 - Agosto - 2016

Como Almodóvar esconde pinturas famosas nos seus filmes

em Curiosidades

de Fonte: O OBSERVADOR

Jorge Luengo revelou os segredos do cinema de Almodóvar, que afinal estão bem à vista…
04 - Agosto - 2016

Retrato é achado escondido sob tela pintada por Edgar Degas há 140 anos

em Curiosidades

de Fonte: Mariette Le Roux De Paris - AFP

Retrato encontrado sob quadro "Retrato de Uma Mulher", do impressionista Edgar Degas Pesquisadores revelaram nesta…
14 - Julho - 2016

Pesquisadores recriam quadro de Van Gogh em miniatura microscópica

em Curiosidades

de OLHAR DIGITAL

Cientistas do Instituto de Tecnologia da Califórnia conseguiram recriar a pintura de Vang Gogh, a…
24 - Junho - 2016

Mais que uma obra de arte para morar com inspiração

em Curiosidades

de Portal Terra

De longe parece uma casa de brinquedo, uma réplica preciosa. Mas a integração proposta para…
31 - Janeiro - 2013

Vorticísmo

em Curiosidades

de webmaster

  Movimento de vanguarda inglês fundado por WYNDHAM LEWIS em 1914.  O nome Vorticismo provém…
31 - Janeiro - 2013

Ultraísmo

em Curiosidades

de webmaster

  Movimento poético de vanguarda que surgiu a partir das reuniões organizadas por Rafael Cansinos-Assens,…
31 - Janeiro - 2013

Transvanguarda

em Curiosidades

de webmaster

  Em 1980, a Quadragésima Bienal de Veneza foi marcada pelo aparição da “transvanguarda” (…
31 - Janeiro - 2013

Teosofistas

em Curiosidades

de webmaster

A palavra “teosofia” deriva do grego Theos, “Deus”, e sophia, “sabedoria”. Como filosofia religiosa, a…

Artigos

Talento e planejamento: conheça itens que norteiam a carreira de um artista plástico

Em filmes é lindo. A cena de um artista plástico que realiza a grande obra da vida após uma inspiração arrebatadora é conhecida e está no imaginário coletivo. De fato,…

Semana de arte moderna em 1922

A partir da exposição de Arte Moderna em 1917 de Anita Malfatti, foi semeada em cada um dos jovens, futuros modernistas, sementinhas por quase cinco anos até maturar, terra fértil…

Marchands = Vendedores de sonhos por Donizetti Garcia

O artista visual nunca foi bom em discussão de questões comerciais, principalmente quando o negócio envolve suas obras. Também não é lá muito hábil no tratamento de questões burocráticas, ainda…

Arte feita como música

Morreu na noite de quarta, aos 84 anos, o pintor e gravurista Mário Gruber Nos anos 70, o crítico Mario Schenberg afirmou que o artista Mário Gruber era um dos…

OPINIÃO MÁRIO GRUBER (1927-2011)

OPINIÃO MÁRIO GRUBER (1927-2011) Nem sempre compreendido, artista foi fiel a suas ideias Gruber pode ser considerado um precursor do realismo fantástico JOSÉ ROBERTO TEIXEIRA LEITE Autodidata em pintura, o…

Modelo de gestão personalista ameaça futuro da Bienal

A Bienal de São Paulo chega aos 60 anos em uma situação ambivalente. Se, por um lado, é a mais importante instituição das artes plásticas no país, por outro, ainda…

O Fazer Artístico – Artistas, Críticos e Lugares

O ser humano desde que tomou ‘consciência de seu Ser’ sentiu necessidade, de muito mais do que seus instintos exigiam (fome, sede, abrigo, proteção), da Arte. Com isto surgiu a…

O Paraíso Encantado de Claude Monet

A sessenta quilômetros de Paris, na direção de Rouen, às margens do rio Sena, na Normandia, existe um pedaço de céu chamado Giverny. São a casa e os jardins criados…

Biografias dos artistas clássicos

Rafael Sanzio

1483 -1520 Rafael Sanzio também conhecido por Rafaello Santi ou Rafaello Sanzio, foi um perfeito…

Sandro Botticelli

1445 -1510 Ao longo de aproximadamente 65 anos de vida, Sandro Botticelli conheceu o auge…

Leonardo da Vinci

1452 -1519 Um dos maiores artistas de todos os tempos, Leonardo da Vinci foi também…

Michelangelo Buonarroti

1475 - 1564 Uma das figuras-síntese do Renascimento, cuja estética, aliás, ele chegou a transcender,…

Paul Cézanne

1839 -1906 Filho de um homem rico e extremamente dominador, Cézanne estudou Direito e trabalhou…

Biografias dos artistas modernos

Ado Malagoli

1906 -1994  Formou-se em artes decorativas na Escola Profissional Masculina, em 1922, sendo aluno de…

Agnaldo dos Santos

1926 - 1962 Exerceu diversas atividades desde os dez anos de idade. Conforme apontou Clarival…

Alberto André Feijó Delpino

1864 - 1942 Nasceu em Juiz de Fora, MG, 1864 e faleceu em Belo Horizonte,…

Alberto da Veiga Guignard

1896 - 1962 Alberto da Veiga Guignard nasceu em Nova Friburgo (RJ) em 1896. Em…

Alberto Giacometti

1901 - 1966 Participou do movimento surrealista de 1930 a 1935. Seu estilo marcante surgiu…