Busca

Artistas do Portal

Templo das Artes
Clique na imagem e visite o Templo das Artes
Gilson Alcantara
Clique na imagem e visite o site

Principal

Sandro Botticelli

 


1444-1510

Alessandro de Filippo, mais conhecido como Sandro Botticelli, pintor da Renascença italiana, nasceu em Florença. Botticelli estudou com Frei Filippo Lippi, artista de talento e prestígio. Suas pinturas se distinguem pelas linhas claras, pelo colorido delicado, pela decoração intensa e pelo sentimento poético. Ele produziu dois tipos de obras. O primeiro demonstra seu amor básico pelo esplendor mundano e alegre; suas pinturas deste tipo têm geralmente temas mitológicos; um dos mais famosos é o Nascimento de Vênus.

 

Seu outro tipo revela um sentimento mais sério e controlado, como por exemplo suas ilustrações da Divina Comédia de Dante e suas pinturas religiosas. As inovadoras interpretações do artista para ambos os temas refletem um nível de sofisticação que supera de longe a de seus contemporâneos. Durante toda a vida, Botticelli gozou de alta estima e do apadrinhamento dos Médici, a família que governava Florença.

 

 

No fim da década de 1490, em Florença, ficou tão impressionado pela pregação de Savanarola contra o mundanismo que queimou algumas de suas pinturas e depois disto pintou apenas temas religiosos. Entre suas pinturas estão: afrescos na capela Sistina, a madona chamada Magnificat, A Adoração dos Magos, o retrato de um Médici, entre outros. Pobre, solitário e esquecido, Botticelli morreu em maio de 1510.

 

Coluna do Almandrade

Escrito em 01/05/2013, 05:14 por Almandrade
bienal-de-arte-uma-discussao-no-ar O diretor do Museu de Arte Moderna da Bahia fez bem, mostrou que sabe agir com bom senso abrindo o auditório do museu e convidando artistas, críticos e o público para sessões livres sobre uma possível mostra bianual de artes visuais. Um fantasma que ronda o inconsciente dos artistas, principalmente os mais jovens e se manifesta em reivindicações, que algumas vezes, chegam a ignorar a função sócio cultural da instituição. As falas são muitas, faltam...

Coluna do Carlos Perktold

Escrito em 20/08/2015, 13:25 por Carlos Perktold
amadeo-lorenzato Carlos Perktold   Belo Horizonte teve, no final dos anos 1950 e princípios da década seguinte, duas galerias de arte que sobressaíram pela ousadia da iniciativa e pelo sucesso comercial, em uma época na qual poucas pessoas compravam arte. A primeira foi a Galeria Grupiara, primeira também a expor os artistas foral do hall de entrada de prédios, única forma até então disponível para alguns pintores. A segunda foi a Galeria Guignard, fundada...

Coluna do Phillip Hallawell

Escrito em 01/02/2013, 20:32 por Philip Hallawell
o-papel-da-arte-na-educacao Tradicionalmente, a arte educação tem ocupado um lugar secundário na educação formal. No entanto, descobertas científicas dos últimos 30 anos mostram que somente a arte educação desenvolve certas áreas do conhecimento, como a percepção visual e auditiva, a expressão corporal, a intuição, o pensamento analógico, concreto e holístico e a reflexão. Isso ocorre porque, quando se exerce práticas artísticas, é exigido um tipo de pensamento que é...

Coluna do Ricardo Viveiros

Escrito em 13/05/2013, 06:24 por Ricardo Viveiros
rubens-ianelli-linha-cor-luz-sonhos Primeiro ele desenha o esboço, depois cria o quadro. Ou, então, o que mais gosta: olha a tela branca e não pensa, liberta a emoção e pinta sem pretender nada, apenas deixando que tudo flua como a música de quem sabe tocar um violino sem partitura. Interpreta a sinfonia da emoção. Nos anos 1950 não havia muitas oportunidades para ser artista plástico, sobreviver da arte era muito difícil. Arcângelo Ianelli, por exemplo, só vendeu o primeiro quadro...

Coluna do Waldo Bravo

Escrito em 05/02/2013, 10:13 por Waldo Bravo
apropriacoes-e-aglutinacoes-de-anita-colli É sempre gratificante ver quando uma artista mergulha de coração aberto no território experimental das artes à procura da sua identidade. Com esta experimentação, vem junto o exercício pleno da liberdade e, ao mesmo tempo, vem junto à possibilidade de atualizar e sintonizar os processos criativos autorais com nosso tempo, ou seja, trata-se do exercício pleno da mais pura contemporaneidade. Nesse contexto, a artista Anita Colli vive um frutífero...

Coluna do João Carlos

Escrito em 23/03/2013, 21:13 por João Carlos Lopes dos Santos
pericia-judicial-sobre-obras-de-arteOs juízes de direito, para julgarem corretamente as demandas judiciais, fundamentalmente, necessitam conhecer todos os ângulos das disputas que lhes são confiadas. Por isso, lançam mão do conhecimento de profissionais nas mais variadas gamas do saber humano, a fim de que possam firmar suas convicções, para depois, com absoluta segurança, prolatarem suas sentenças. Esses auxiliares da justiça são chamados de peritos judiciais. Como não poderia deixar...

Agenda Cultural

Acontecendo

No events

Facebook

 FaceBook 48x48

Cultura

Online

Temos 61 visitantes e Nenhum membro online